Um domingo amargo – Braga marca presença na imprensa local e nacional

O senador Eduardo Braga figura em matérias de largo alcance na imprensa local e nacional, na condição de envolvido em escândalos relatados em delações premiadas.

O jornal A Crítica dedica-lhe uma página, ao analisar o recebimento de recursos da JBS dos irmãos Batistas, no valor de R$ 6 milhões, ancorados em notas fiscais emitidas pela Rico Táxi Aéreo, consideradas sem lastro em real prestação de serviços, como o Blog do PF já havia antecipado. Com essa dinheirama toda, diz o jornal, seria possível pagar centenas de viagens aos municípios mais distantes do interior do Amazonas, levantando hipóteses pertinentes e que fulminam a aparente legalidade da doação eleitoral. Portanto, seriam insustentáveis as alegações do senador de que os recursos foram recebidos e contabilizados de acordo com a legislação vigente.

No jornal O Estado de São Paulo, Eduardo Braga, com direito a fotografia em destaque, aparece dentre 11 notáveis do PMDB que teriam recebido recursos milionários e ilegais da JBS e da Odebrecht, segundo depoimentos de proprietários, executivos e ex-dirigentes das empresas em questão, alcançadas em grandes escândalos de corrupção e de assalto ao erário federal.

Em relação liderada pelo presidente Michel Temer, Braga compõe o rol em situação nem um pouco edificante, ao figurar ao lado de Eduardo Cunha, preso em Curitiba, Geddel Vieira Lima, afastado do governo sob suspeita de corrupção, Sérgio Cabral, ex-governador e comandante do maior esquema de assalto aos cofres públicos do Estado do Rio de Janeiro, Renan Calheiros, indiciado em mais de uma dezena de inquéritos criminais, do notório Jáder Barbalho e tantos outros menos votados.

Como se vê, aperta-se o cerco contra o senador Braga, atualmente em acelerada campanha pela conquista do governo do Amazonas, em disputa eleitoral já marcada para se realizar em 6 de agosto.

Não resta dúvida que tais fatos exercerão grande influência no pleito e no resultado das eleições.

Deixe um comentário