TCE do Rio, alternativas de funcionamento ou extinção

A conselheira Marianna Montebello Willeman, única integrante do TCE do Rio que continua exercendo as funções, após a prisão de cinco membros da instituição, deverá convocar três auditores substitutos para realizar as sessões do tribunal, evitando, assim, que se tenha a interrupção dos trabalhos do tribunal.

No entanto, muitos cariocas e fluminenses questionam se não seria o caso de aproveitar a crise para decretar a extinção do tribunal, a ser substituído por auditorias independentes, em suas atribuições fiscalizadoras, com grande economia para os cofres estaduais, maior produtividade e eficiência.

 

Deixe um comentário