Olá amigos

Hoje enfoco, abrindo nossa conversa, um assunto que nos abateu durante a semana que passou: a perda de dois companheiros do jornalismo e do radialismo, vinculados ao esporte, com os quais tive o prazer de conviver por vários anos, chefiando-os e os tendo, sobretudo, como amigos.

Joel de Souza Gomes ou, simplesmente, Joel de Souza, operador de som/sonoplasta, somando mais de 50 anos de profissão na Rádio Baré, onde começou como contínuo ou serviços gerais e, ultimamente, na Rádio Cultura.

Profissional gabaritado e que dividiu comigo muitas e muitas transmissões esportivas com competência.

Lembro-me de uma das transmissões no Maracanã, num jogo Vasco e Flamengo, decidindo uma Taça Guanabara. Ao chamá-lo na Rádio Baré, ainda na Eduardo Ribeiro, ele atendeu e disse: aqui tudo bem. E eu falei: Joel estás achando que vamos perder hoje e ele respondeu: bota essa boca prá … E nãoo deu outra – Vasco 2 a 1. Descansa em paz meu irmão!

Na sexta foi meu ‘brother’ Albany Mota, repórter talentoso de uma safra especial do quilate de Ormando Barbosa e José Almeida. Trabalhamos juntos, também na Rádio Baré, à época colecionadora de craques. Linguajar especial e diferente, texto inconfundível, tão maravilhoso que a Revista Manchete, do RJ, o levou para a chefia da sua Redação. Depois de algum tempo, ele retornou e estivemos juntos na Rádio Globo Manaus, em 2009. Já estava abalado pela doença que contraiu e que o levou a óbito, aos 66 anos, levando consigo seu talento e sua extrema competência.

Agora, falemos de esporte, do esporte que nos dá alegria, tristeza e muita raiva, como a atuação do árbitro do jogo Corinthians Vasco da Gama, ontem (17), vencido pelo clube paulista, vergonhosamente, com um gol irregular marcado por Jô com ajuda de seu braço direito.

Não ouvi ainda a manifestação da CBF. Mas imagino que vai ficar tudo no mesmo. Só o Eurico Miranda vai esbravejar, desta feita, com ampla razão, uma vez que o Vasco foi roubado!

Meeting de Educação Física em Manaus

Realizado em Manaus, no fim de semana, de sexta a domingo, o I Meeting de Educação Física, evento que reuniu mais de 450 Profissionais de Educação Física, os quais puderam atualizar conteúdos e trocar experiências com especialistas da área, e que foi promovido, gratuitamente, pelo Conselho Regional de Educação Física da 8a. Região (CREF8).

Um dos principais temas abordados no Simpósio foi a Educação Física Escolar e, conforme abordagem do professor e mestre Alexandre Apolo, teve de objetivo de mostrar, de forma descaracterizada, como os professores podem apresentar aos alunos as regras padrões do esporte na escola. “Você não vai ensinar vôlei, basquete, ou qualquer outro esporte, você vai trabalhar movimentos de psicomotricidade, coordenação motora, dentre outros, de uma forma mais didática e inclusiva, acrescentou ele.

Futebol de Base do AM tem palestra de especialistas

O futebol amazonense de base reuniu fora de campo, no último sábado (16), craques da bola, dirigentes e o público em geral, no 3º. Simpósio sobre o Futebol de Base do Amazonas, com a participação de palestrantes dos principais clubes do paÌs, no auditório da universidade Uninorte, na Avenida Joaquim Nabuco, Centro.

Com a intenção de alavancar a base do futebol local, o evento recebeu apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), destacando a presença de profissionais da categoria de base do São Paulo, Pedro Smania; o fisioterapeuta do São Bernardo-SP, Leandro Dias, e o advogado e desportista de Santa Catarina, Eduardo Luz.

Estamos trazendo o Eduardo Luz, que é um advogado esportivo do Avaí, Inter, já prestou serviço para grandes clubes e vai falar sobre contratos, direito esportivo na base e outros assuntos. Também teremos o Leandro Dias, fisioterapeuta do São Bernardo, que vai falar sobre a prevenção de lesões e os cuidados que os treinados e preparados precisam ter, comentou o organizador, dando destaque para o gestor da base do Tricolor Paulista.

Hamilton fala com Senna

No GP de Cingapura, largando da quinta colocação no ‘grid’, com Sebastian Vettel na pole position, Hamilton teria que fazer uma corrida de recuperação para tentar evitar que o rival retomasse a liderança do campeonato, e abrisse vantagem. Mas não foi preciso. Com o entrevero na largada entre a dupla de Ferrari e a RBR de Max Verstappen, o tricampeão escapou das batidas e conseguiu completar a primeira volta na ponta.

Daí em diante foi uma prova tranquila para Hamilton. Debaixo de chuva, o piloto da Mercedes administrou a vantagem para Daniel Ricciardo, auxiliado pelo excelente trabalho de box da equipe germânica. Com a pista seca, Lewis calçou o carro com pneus ultramacios e, apesar da tendência de aproximação da RBR, manteve uma distância confortável para o rival australiano.

Perguntando sobre como manteve a tranquilidade mesmo em condições adversas, o inglês disse que pensou em um episódio ocorrido com o ídolo Ayrton Senna.

– Foi nossa primeira vez pilotando aqui na chuva, então foi um grande desafio. Senna surgiu na minha mente, no GP de Mônaco, onde ele estava na liderança e bate no muro. Isso sempre vem na minha cabeça e me lembra de não fazer isso. Dá-se quase como se ele falasse comigo: “fique concentrado, mantenha tudo encaixado.”

O piloto da Mercedes se refere ao GP de Mônaco de 1988, quando Senna liderava por larga vantagem contra Alain Prost, e acabou batendo sozinho na entrada do túnel, entregando a vitória para o rival francês. O erro seria o catalisador para uma série de vitórias de Ayrton na temporada, que culminariam na conquista do primeiro título mundial do brasileiro em Suzuka. Hamilton, assim como o ídolo do Brasil, é fã da condição de pista molhada, e disse que se aproveitou da mudança climática para fazer valer sua pilotagem.

Finalmente, quero agradecer as manifestações de alguns amigos, que lembraram do dia do meu aniversário, parabenizando-me pelos 73 anos de vida.

Amigos de verdade

Lamento que alguns não lembraram. Agradeço ao irmão Ary Neto que, pessoalmente, me trouxe o seu abraço, e do deputado José Ricardo que de Itacoatiara, ao lado do vereador Rosquilde, me parabenizaram.

Por hoje é só …

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário