Olá amigos,

Nossa conversa de hoje vai tratar, em abordagem, sobre as mudanças no comando do futebol amazonense, fruto da eleição para a presidência da Federação Amazonense dd Futebol (FAF), sem data ainda definida; do início dos campeonatos de profissionais e das categorias básicas; do início dos certames regionais pelo Brasil e o mercado de jogadores no início de temporada.

Scarpa já é do Palmeiras:

Depois de várias alternativas, finalmente Gustavo Scarpa troca o Fluminense pelo Palmeiras, acerto feito na manhã desta segunda-feira, ressaltando-se que o jogador revelado pelo tricolor carioca, não mais pertencia ao clube das Laranjeiras, por força de uma rescisão de contrato através de mandado judicial.

Mesmo assim, o Verdão estuda compensar o Flu com o empréstimo de alguns jogadores. A leitura da diretoria do Palmeiras é que, se o Fluminense não topar, a briga judicial entre Scarpa e o clube carioca irá se alongar, mas sem que o Verdão seja prejudicado por isso. Os cariocas prometem tentar reverter a negociação.

O contrato de Gustavo Scarpa com o Palmeiras será de cinco anos. Ele é o sexto reforço do clube para a temporada. Os outros foram o zagueiro Emerson Santos, o meia Lucas Lima, o goleiro Weverton e os laterais Marcos Rocha e Diogo Barbosa.

A negociação entre Palmeiras e Scarpa tinha sido retomada nos últimos dias. No fim do ano passado, o Verdão chegou a ser visto como destino mais provável do jogador, mas a possibilidade de troca de atletas foi abortada duas vezes: primeiramente por uma recusa de Róger Guedes em ir para o Fluminense; depois, por um desacerto nos termos do acordo.

Depois disso, o jogador de 24 anos passou a ser disputado principalmente por São Paulo, Corinthians e Atlético-MG. No fim de semana, o Benfica, de Portugal, também tinha formalizado interesse, o que aumentou a concorrência.

Renato Gaúcho na mira do Fla

Depois do destacado trabalho de Renato Gaúcho à frente do comando técnico do Grêmio, o treinador campeão da Copa Libertadores da América ganhou elogios do diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano.

Em entrevista à uma emissora de Rádio de Porto Alegre, o homem forte do futebol rubro-negro abriu as portas do clube para o técnico num futuro próximo, descartando a possibilidade de tentar tirá-lo do Tricolor.

Como jogador, Renato Gaúcho teve quatro passagens pelo Flamengo nos anos 80 e 90, tendo conquistado o Campeonato Brasileiro de 1987 e a Copa do Brasil de 1990, mas nunca treinou o Rubro-Negro.

Após a saída de Reinaldo Rueda para a seleção chilena, o Flamengo anunciou rapidamente a contratação de Paulo César Carpegiani para substituí-lo, o qual negociava para assumir um cargo de coordenador, não descartando a possibilidade de participar da escolha de um novo treinador para o Fla em breve.

Com Carpegiani fazendo sua estreia no banco de reservas, o Flamengo abre a temporada de 2018 na próxima quarta-feira (17), quando vai ao Raulino de Oliveira enfrentar o Volta Redonda pelo Campeonato Carioca. O jogo está marcado para as 21h45 (horário de Brasília).

Outra negociação em aberto no Flamengo, é o retorno de Wagner Love que, atualmente, se encontra no futebol turco, mas a negociação está difícil.

A postura de Alencar

Sim… Voltemos a falar da eleição na FAF, cujo dia ainda não está definido, mas uma coisa é certo: será antes da Copa Mundo.

E que, também, o empresário Joaquim Alencar é um forte candidato à presidência da entidade que gerencia o futebol do Amazonas que hoje vive uma das suas piores fases, em todos os seus níveis.

Em conversa com com o editor da coluna, Joaquim Alencar observou que suas propostas, realmente, têm o objetivo de alavancar o nosso futebol, a partir das categorias básicas até o profissionalismo com um projeto que envolve empresas públicas e privadas, desportistas e a classe política (deputados, vereadores, senador4es e o governo) e empresas de comunicação.

A reedição do projeto Free Soccer, a formação de parcerias de investimentos com clubes brasileiros e do exterior visando fortalecer a formação de craques na base são metas prioritárias.

A vinda de um ex-jogador para assumir um Departamento exclusivo para cuidar do trabalho na base do futebol está sendo articulado, podendo envolver o amazonense Gilmar (Popoca), ex-Flamengo e Seleção Brasileiro, como jogador e treinador;

A formação de um Departamento Médico com Profissionais Especializados, a construção de CTs para os clubes, um projeto de fortalecimento dos clubes profissionais e amadores do interior do Estado, chamando para isso, a classe política, são pontos de realce do projeto de Alencar.

Alencar quer que toda a sociedade participe de sua administração, principalmente, ex-jogadores que foram ídolos em clubes locais e que hoje estão esquecidos.

” Temos ex-jogadores que podem contribuir com o soerguimento do nosso futebol como o Clóvis, o Correa, o Lima que atuou no futebol italiano, o Holanda, o Rolinha, o Dermilson; o Farofa, o Dunga, João Batista, Zé Augusto em Itacoatiara, têm muito a nos ajudar”, disse o candidato das oposições.

Vários desportistas de conceito no esporte, também, manifestaram seu apoio a Joaquim Alencar, entre os quais o médico Cláudio Chaves que disse ao colunista: “Eu não tenho direito a voto, mas se tivesse meu voto seria do Alencar, pois nosso futebol não pode continuar assim.”

Outro ponto importante é a participação da imprensa em todos os projetos da nossa administração, mostrando aos gestores das empresas do ramo uma amostragem do quanto é importante o envolvimento das rádios, jornais e televisões no futebol.

“Já fui abordado por vários empresários de comunicação sobre nossos projetos, inclusive de emissoras NETs que pretendem montar seus departamentos esportivos formando profisionais e recrutando grades locutores entre os quais: Luis Rougles, Arnaldo Santos, Didel Garcia, Airton Brito, Ary Neto, Carlos Martins que, inexplicavelmente, estão fora do mercado”, concluiu Joaquim Alencar.

Finalmente, entramos na semana do início do campeonato de profissionais com  expectativa de que teremos uma competição de sucesso.

Um abraço a todos e até a próxima segunda.

Deixe um comentário