Gilmar Mendes e Dias Toffoli, o lado deplorável do Judiciário

Após visitarem o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu, os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli passaram a advogar sem a menor cerimônia a manutenção do foro privilegiado ou por prerrogativa de função em suas configurações atuais.

Toffoli foi além. Mesmo depois de maioria ampla e já formada, na esteira do voto do ministro Barroso, que limita o foro no Supremo a crimes praticados por parlamentares durante o exercício e em função do mandato, Dias Toffoli resolveu pedir vista dos autos, com o único e exclusivo propósito de adiar a decisão indefinidamente.

É uma vergonha. Ambos representam o lado deplorável e triste do Poder Judiciário.

 

Deixe um comentário