Ex-secretários de saúde receberam R$ 7,4 milhões de propinas

O Ministério Público e a Polícia Federal apuraram na Operação Custo Político que ex-secretários de Saúde no Amazonas receberam R$ 7,4 milhões de propinas, em assalto aos cofres públicos, em investigação em nova fase da Operação Maus Caminhos.

Na gestão deles no Estado, em muitas das unidades hospitalares e prontos-socorros faltava do esparadrapo ao mercúrio e a gaze, e muitos pacientes morreram em decorrência da malversação de recursos públicos, da incúria e da total irresponsabilidade administrativa no comando da Secretaria de Saúde no Amazonas.

Por isso mesmo, em função da gravidade do crime que praticaram, a sociedade amazonense e especialmente seus setores melhor informados, exigem que seja dado nome aos bois, com a publicação da identidade dos ex-secretários e de quanto cabia a cada um no delituoso esquema. Os amazonenses precisam saber com clareza quem assaltou o erário e quem deve pagar pelos crimes cometidos contra milhares de pacientes que dependem dos serviços de saúde pública no Estado.

Com a palavra, o Ministério Público e a Polícia Federal, que têm prestado os mais relevantes serviços no combate à corrupção no Brasil e que hoje merecem os aplausos entusiásticos da Nação.

Deixe um comentário