E agora PT? E agora Lula e quejandos?

Eduardo Cunha, ex-deputado federal do PMDB, é condenado a 15 anos e 4 meses de prisão, exatamente ele que admitiu na Câmara Federal o pedido de impeachment de Dilma Rousseff. O Ministério Público Federal propõe Ação de Improbidade contra o PP – Partido Progressista e vários líderes e representantes da legenda. Pede ressarcimento de R$ 2,3 bilhões e a condenação em outras penas. O vice-procurador-geral da República denuncia o governador de Goiás, Marconi Perillo, do PSDB, por corrupção passiva, acusado de receber propina da empresa Delta Construções.

Como se vê, vários partidos e muito políticos, com procedimentos estruturados em investigações da Lava-Jato e outras.

Como é óbvio, sepulta-se assim de vez o discurso do PT de que vinha sendo perseguido, juntamente com seu líder maior, Lula da Silva, dirigentes e ex-dirigentes, pela Lava-Jato, em ações dos procuradores, da Polícia Federal e do juiz Sérgio Moro de Curitiba.

E agora PT? E agora Lula?

Deixe um comentário