Cabral condenado a 45 anos de prisão. Sua mulher, Adriana Ancelmo, a 18 anos.

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), foi condenado pelo juiz Marcelo Bretas a 45 anos de prisão, por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Na mesma sentença, o magistrado condenou a mulher de Cabral, Adriana Ancelmo, a 18 anos.

Cabral deverá passar o resto da vida na cadeia, considerando sua idade e as penas que já lhe foram impostas, tanto pelo juiz Bretas como pelo juiz Sérgio Moro, além de outras previsíveis condenações a serem suportadas nos demais processos a que ainda responde.

O ex-governador cobrava propina de 5% sobre contratos com grandes empreiteiras celebrados durante sua gestão. Há quem admita tratar-se de um percentual modesto, tendo em vista a prática criminosa adotada em outros estados da Federação, como no Amazonas, que sempre alcançou percentuais iguais ou superiores a 10%.

Deixe um comentário