A FOTO QUE ACERTOU O ALVO – Texto de Edilson Martins

Paulo Figueiredo é um dos grandes advogados da Amazônia.

No passado, residindo no Rio, sempre esteve muito próximo de Brizola.

No que toca à foto de Cabral veiculada neste blog, foi curto e preciso:

– Você tem toda razão, caro amigo Edilson Martins.

Veja o que diz a Súmula 11, do STF:

“Só é lícito o uso de algemas em casos de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à integridade física própria ou alheia, por parte do preso ou de terceiros, justificada a excepcionalidade por escrito, sob pena de responsabilidade disciplinar, civil e penal do agente ou da autoridade e de nulidade da prisão ou do ato processual a que se refere, sem prejuízo da responsabilidade civil do Estado”.

Digo agora; tem azeitona azeda nesse pastel.

Não esquecer que já tivemos quase uma dezena de operações da mesma natureza da Lava/Jato, e que terminaram desidratadas, não punindo praticamente ninguém.

Não só pelas milionárias e competentes bancas advocatícias, como não menos pelos erros e precipitações da Polícia Federal.

Os condenados pelo Mensalão estão quase todos aí, livres, lépidos, soltos, e novamente recalcitrando.

Vários com mandatos.

Esvaziadas, desidratadas, acusadas de excessos e de ferir os direitos humanos, agredir as tradições cristãs do povo brasileiro, terminaram absolvendo e anistiando criminosos explícitos.

E, não havia praticamente políticos de alto coturno, imaginemos agora, onde já existe uma aliança silenciosa, bem urdida, pelas grandes cabeças, entre os adversários de ontem, posto que, avançando a Lava/Jato, poucos, de todos os partidos, vão sobreviver amanhã.

A foto, até prova em contrário, não foi um deslize, um exagero pontual de uma equipe mais açodada e estúpida da PF.

Nenhum Governo é confiável, deixa de mentir.

E, no entanto, este, explicitamente de Temer, Sarney, Jucá, Moreira Franco, Padilha, Eduardo Cunha, Cabral, e especialmente a tropa do PSDB liderada por Aécio Neves, aquele que poderia ter sido, mas graças a Deus não foi, não vale uma nota de R$3,00.

Esta foto vai bombar. Gol de placa para os malfeitores.

Deixe um comentário