A ameaça Bolsonaro

“A notícia dada pela Folha de que, no afã de evitar Lula, o tal de mercado (deixemos de lado sua conceituação) já namora a candidatura de Bolsonaro preocupa porque destruiria um dos poucos mecanismos virtuosos do processo eleitoral. Bolsonaro até pode tentar se disfarçar de liberal moderado, mas sua biografia escancara um radical, intervencionista e inimigo dos direitos humanos, isto é, das garantias fundamentais do indivíduo. Ele é basicamente tudo o que os mercados deveriam abominar” (Do artigo de hoje na Folha de Hélio Schwartsman).

Deixe um comentário